Bushcraft PT
https://bushcraft-pt.org/forum/

Bussolas, que tipo preferem?
https://bushcraft-pt.org/forum/viewtopic.php?f=78&t=7437
Página 1 de 2

Autor:  teco43043 [ quinta set 15, 2016 12:16 pm ]
Assunto da Mensagem:  Bussolas, que tipo preferem?

estas bússolas estão em graus (360º), para ter mais precisão devia ser em milésimos (6400')
https://pt.wikipedia.org/wiki/Mil_angular
no entanto parece-me porreira para desenrascar, mas esta será melhor na minha modesta opinião e pelo mesmo preço, tem as duas escalas.
http://www.decathlon.pt/bussola-com-mir ... 51096.html

Autor:  kalash [ quinta set 15, 2016 1:45 pm ]
Assunto da Mensagem:  Re: Oportunidades

Mas queremos andar no mato ou atirar peças de artilharia?? :lol:

Apenas coloquei a informação por ser oportunidade de bom negócio já que normalmente se vendem por volta dos 35 euros...

Cumps

Autor:  teco43043 [ quinta set 15, 2016 2:00 pm ]
Assunto da Mensagem:  Re: Oportunidades

todas a forças militares da nato usam os milésimos por serem mais precisas, e por acaso os obuses de artilharia também, apenas quis dizer que é mais precisa tem luz nocturna e são especialmente indicadas para a cartografia do nosso país, e sendo ao mesmo preço seria só vantagens.

Autor:  Farrobeira [ terça set 20, 2016 10:19 am ]
Assunto da Mensagem:  Re: Oportunidades

teco43043 Escreveu:
estas bússolas estão em graus (360º), para ter mais precisão devia ser em milésimos (6400')
https://pt.wikipedia.org/wiki/Mil_angular
no entanto parece-me porreira para desenrascar, mas esta será melhor na minha modesta opinião e pelo mesmo preço, tem as duas escalas.
http://www.decathlon.pt/bussola-com-mir ... 51096.html


Não concordo.
Silva é uma marca suiça conceituada na fabricação deste tipo de bússolas. As Quechua são feitas na china, apesar de terem um controlo de qualidade da parte da decathlon.
Para trabalhar com mapas prefiro mil vezes as bússolas tipo silva, que são transparentes, do que as bússolas do tipo militar. Se não estou em erro actualmente os militares em Portugal usam bússolas do tipo silva, transparentes em plástico, mas com a escala em milésimos. São mais compactas, mais práticas, e mais leves. Para o nosso uso a escala em graus serve perfeitamente, não precisamos do rigor do milésimos.

Esta é a minha bússola com 15 anos


Autor:  teco43043 [ terça set 20, 2016 10:50 am ]
Assunto da Mensagem:  Re: Oportunidades

a marca silva é sem duvida uma das melhores e mais conceituadas marcas de bússolas, no Exercito Português as bússolas usadas são as prismáticas em milésimos, para navegar com uma carta militar usando uma bússolas e que use os 360º basta fazer as contas e ver o que acontece se errar meio grau numa distancia de apenas 10km e falo em meio grau porque a precisão essa bússola esta graduada de 1 em 1 grau (se a memoria não me falha) logo por interpolação visual podemos chegar ao meio grau por isso basta ver o que acontece com o erro de meio grau, mais a influencia magnética e claro se declinação magnética cartográfica não for aferida na bússola o erro é ainda maior porque na carta são apenas rumos cartográfico.
de qualquer modo entre ter uma qualquer bússola ou nada é melhor ter uma qualquer bússola........

Autor:  kalash [ terça set 20, 2016 11:04 am ]
Assunto da Mensagem:  Re: Oportunidades

1º - Só para esclarecer, e em conhecimento de causa, os militares portugueses, na sua maioria nem se lembra como se usa uma bussula (posso afirmar isto porque estou nas forças armadas).

2º - SILVA é uma marca Sueca, RECTA é uma marca Suiça.

3º - Em caminhada quem é que faz 10k em linha recta??? Em caminhada não se consegue andar em linha recta (a não ser no deserto) de resto guias-te por pontos de referencia. E aí mais grau menos grau não faz diferença. Uma coisa é a teoria e a outra é a prática. Mas pronto cada um compra aquilo que quer e usa como entender, não podemos todos gostar de amarelo ;)

Vá agora mudemos de assunto e metam cá mais oportunidades que encontrem!
Cumps

Autor:  teco43043 [ terça set 20, 2016 11:14 am ]
Assunto da Mensagem:  Re: Oportunidades

kalash Escreveu:
1º - Só para esclarecer, e em conhecimento de causa, os militares portugueses, na sua maioria nem se lembra como se usa uma bussula (posso afirmar isto porque estou nas forças armadas).

2º - SILVA é uma marca Sueca, RECTA é uma marca Suiça.

3º - Em caminhada quem é que faz 10k em linha recta??? Em caminhada não se consegue andar em linha recta (a não ser no deserto) de resto guias-te por pontos de referencia. E aí mais grau menos grau não faz diferença. Uma coisa é a teoria e a outra é a prática. Mas pronto cada um compra aquilo que quer e usa como entender, não podemos todos gostar de amarelo ;)

Vá agora mudemos de assunto e metam cá mais oportunidades que encontrem!
Cumps


se estas nas forças armadas então garantidamente já nos cruzamos ou em exercícios ou em algum teatro de operações no exterior, eu lembro me sempre da bússola e os meus homens também e claro nas "caminhadas" ( não sei bem o que isto significa), nos deslocamentos tácticos sejam apeados, motorizados, helitransportados, ou em envolvimento vertical a bússola acompanha sempre o militar ou pelos menos por onde tenho passado em cerca de 25 anos, mas como já disse entre não ter nada e ter uma qualquer bússola que se tenha o que se pode............

Autor:  Farrobeira [ terça set 20, 2016 11:58 am ]
Assunto da Mensagem:  Re: Oportunidades

teco43043 Escreveu:
a marca silva é sem duvida uma das melhores e mais conceituadas marcas de bússolas, no Exercito Português as bússolas usadas são as prismáticas em milésimos, para navegar com uma carta militar usando uma bússolas e que use os 360º basta fazer as contas e ver o que acontece se errar meio grau numa distancia de apenas 10km e falo em meio grau porque a precisão essa bússola esta graduada de 1 em 1 grau (se a memoria não me falha) logo por interpolação visual podemos chegar ao meio grau por isso basta ver o que acontece com o erro de meio grau, mais a influencia magnética e claro se declinação magnética cartográfica não for aferida na bússola o erro é ainda maior porque na carta são apenas rumos cartográfico.
de qualquer modo entre ter uma qualquer bússola ou nada é melhor ter uma qualquer bússola........


Tinha ideia de ter visto militares a usar bússolas deste tipo

Imagem

Marca e tipo Silva com o limbo em alumínio, com ajuste de declinação e escala em milésimos em vez de graus. Provavelmente já não se usa.

Gostava de ver alguém usar uma bússola aqui nos Açores para orientar tiros de artilharia quando em alguns sítios a declinação magnética local (provocada pelos minerais magnéticos das rochas) pode chegar a 20º . Uma chamada de atenção em relação a isto era referida nas cartas antigas no canto superior direito debaixo da declinação cartográfica, mas nas cartas recentes esqueceram-se de referir.

Enquanto para operações de artilharia a definição maior dos milésimos faz sentido, por exemplo num tiro a 10 km, para a navegação graus é, no meu entender suficiente. Aumentar a definição aumenta sempre o erro.

Autor:  kalash [ terça set 20, 2016 2:02 pm ]
Assunto da Mensagem:  Re: Bussolas, que tipo preferem?

E essa bolha de ar não in terfere em nada? :roll:

Autor:  teco43043 [ terça set 20, 2016 2:05 pm ]
Assunto da Mensagem:  Re: Oportunidades

Farrobeira Escreveu:
teco43043 Escreveu:
a marca silva é sem duvida uma das melhores e mais conceituadas marcas de bússolas, no Exercito Português as bússolas usadas são as prismáticas em milésimos, para navegar com uma carta militar usando uma bússolas e que use os 360º basta fazer as contas e ver o que acontece se errar meio grau numa distancia de apenas 10km e falo em meio grau porque a precisão essa bússola esta graduada de 1 em 1 grau (se a memoria não me falha) logo por interpolação visual podemos chegar ao meio grau por isso basta ver o que acontece com o erro de meio grau, mais a influencia magnética e claro se declinação magnética cartográfica não for aferida na bússola o erro é ainda maior porque na carta são apenas rumos cartográfico.
de qualquer modo entre ter uma qualquer bússola ou nada é melhor ter uma qualquer bússola........


Tinha ideia de ter visto militares a usar bússolas deste tipo

Imagem

Marca e tipo Silva com o limbo em alumínio, com ajuste de declinação e escala em milésimos em vez de graus. Provavelmente já não se usa.

Gostava de ver alguém usar uma bússola aqui nos Açores para orientar tiros de artilharia quando em alguns sítios a declinação magnética local (provocada pelos minerais magnéticos das rochas) pode chegar a 20º . Uma chamada de atenção em relação a isto era referida nas cartas antigas no canto superior direito debaixo da declinação cartográfica, mas nas cartas recentes esqueceram-se de referir.

Enquanto para operações de artilharia a definição maior dos milésimos faz sentido, por exemplo num tiro a 10 km, para a navegação graus é, no meu entender suficiente. Aumentar a definição aumenta sempre o erro
.





Boa tarde novamente

eu estive colocado na ilha de São Miguel no quartel dos Arrifes e posso a firmar que o procedimentos usados são exactamente os mesmo do que são usados no continente.
Posso afirmar que a rede geodésica da ilha é materializada da mesma maneira que no continente apenas o datum é diferente, mas qualquer calibração local resolvem-se todos o problemas.
relativamente ao magnetismo da ilha efectivamente afecta os instrumentos magnéticos , mas os cabos de alta tensão tb , as facas os rádios,e especialmente os telemóveis............mesmo para a navegação submersa não há problemas basta calibrar is equipamentos............

ou seja um objecto com uma largura de 1m a 1 km te a medida angular de 1milesimo


Imagem

Autor:  teco43043 [ terça set 20, 2016 2:11 pm ]
Assunto da Mensagem:  Re: Bussolas, que tipo preferem?

a bolha de ar serve para nivelar a bússola e torna-la mais exacta, é como nos navios

Autor:  kalash [ terça set 20, 2016 2:17 pm ]
Assunto da Mensagem:  Re: Bussolas, que tipo preferem?

teco43043 Escreveu:
a bolha de ar serve para nivelar a bússola e torna-la mais exacta, é como nos navios


ok... mas se ela tocar na agulha não a irá desviar? Sempre pensei que bolhas de ar eram de evitar nas bussolas..

Autor:  teco43043 [ terça set 20, 2016 2:31 pm ]
Assunto da Mensagem:  Re: Bussolas, que tipo preferem?

não não desvia

Autor:  Farrobeira [ terça set 20, 2016 3:37 pm ]
Assunto da Mensagem:  Re: Oportunidades

teco43043 Escreveu:
Farrobeira Escreveu:
teco43043 Escreveu:
a marca silva é sem duvida uma das melhores e mais conceituadas marcas de bússolas, no Exercito Português as bússolas usadas são as prismáticas em milésimos, para navegar com uma carta militar usando uma bússolas e que use os 360º basta fazer as contas e ver o que acontece se errar meio grau numa distancia de apenas 10km e falo em meio grau porque a precisão essa bússola esta graduada de 1 em 1 grau (se a memoria não me falha) logo por interpolação visual podemos chegar ao meio grau por isso basta ver o que acontece com o erro de meio grau, mais a influencia magnética e claro se declinação magnética cartográfica não for aferida na bússola o erro é ainda maior porque na carta são apenas rumos cartográfico.
de qualquer modo entre ter uma qualquer bússola ou nada é melhor ter uma qualquer bússola........


Tinha ideia de ter visto militares a usar bússolas deste tipo

Imagem

Marca e tipo Silva com o limbo em alumínio, com ajuste de declinação e escala em milésimos em vez de graus. Provavelmente já não se usa.

Gostava de ver alguém usar uma bússola aqui nos Açores para orientar tiros de artilharia quando em alguns sítios a declinação magnética local (provocada pelos minerais magnéticos das rochas) pode chegar a 20º . Uma chamada de atenção em relação a isto era referida nas cartas antigas no canto superior direito debaixo da declinação cartográfica, mas nas cartas recentes esqueceram-se de referir.

Enquanto para operações de artilharia a definição maior dos milésimos faz sentido, por exemplo num tiro a 10 km, para a navegação graus é, no meu entender suficiente. Aumentar a definição aumenta sempre o erro
.





Boa tarde novamente

eu estive colocado na ilha de São Miguel no quartel dos Arrifes e posso a firmar que o procedimentos usados são exactamente os mesmo do que são usados no continente.
Posso afirmar que a rede geodésica da ilha é materializada da mesma maneira que no continente apenas o datum é diferente, mas qualquer calibração local resolvem-se todos o problemas.
relativamente ao magnetismo da ilha efectivamente afecta os instrumentos magnéticos , mas os cabos de alta tensão tb , as facas os rádios,e especialmente os telemóveis............mesmo para a navegação submersa não há problemas basta calibrar is equipamentos............

ou seja um objecto com uma largura de 1m a 1 km te a medida angular de 1milesimo


Imagem


A rede geodésica e o datum não têm de estar à partida associados ao norte magnético. Ou seja são coisas que podem ser usadas independentemente das bússolas.

Aqui, assim como algumas zonas aí no continente, as rochas afectam o magnetismo de modo diferente em cada ponto. Por isso não basta a calibração da declinação magnética (as contas que estão na carta) é preciso calibrar a declinação daquele preciso local. Para perceber o desvio provocado pelo magnetismo do local pode-se retirar um azimute cartográfico e depois compará-lo com um azimute retirado da bússola já com a declinação magnética ajustada. Já registei desvios de 20º, na ilha Graciosa.
Hoje em dia faço as coisas um bocado a grosso modo, o erro é muito frequente e difícil de anular. Há que ir comparando depois com referências visuais para confirmar a orientação.

kalash Escreveu:
E essa bolha de ar não interfere em nada? :roll:


Nalgumas bússolas existem bolhas de nível propositadamente colocadas, mas sempre em compartimentos isolados e nunca em contacto com agulha.

Uma bússola nova nunca deverá ter bolhas no compartimento da agulha. Por vezes, com o tempo, surgem bolhas nas bússolas provocadas pela variação da pressão do fluido, temperatura e/ou pela entrada de ar. Se forem bolhas pequenas nada afectam, mas bolhas maiores podem influenciar o bom funcionamento da agulha.

Autor:  teco43043 [ terça set 20, 2016 8:46 pm ]
Assunto da Mensagem:  Re: Oportunidades

Farrobeira Escreveu:
teco43043 Escreveu:
Farrobeira Escreveu:
teco43043 Escreveu:
a marca silva é sem duvida uma das melhores e mais conceituadas marcas de bússolas, no Exercito Português as bússolas usadas são as prismáticas em milésimos, para navegar com uma carta militar usando uma bússolas e que use os 360º basta fazer as contas e ver o que acontece se errar meio grau numa distancia de apenas 10km e falo em meio grau porque a precisão essa bússola esta graduada de 1 em 1 grau (se a memoria não me falha) logo por interpolação visual podemos chegar ao meio grau por isso basta ver o que acontece com o erro de meio grau, mais a influencia magnética e claro se declinação magnética cartográfica não for aferida na bússola o erro é ainda maior porque na carta são apenas rumos cartográfico.
de qualquer modo entre ter uma qualquer bússola ou nada é melhor ter uma qualquer bússola........


Tinha ideia de ter visto militares a usar bússolas deste tipo

Imagem

Marca e tipo Silva com o limbo em alumínio, com ajuste de declinação e escala em milésimos em vez de graus. Provavelmente já não se usa.

Gostava de ver alguém usar uma bússola aqui nos Açores para orientar tiros de artilharia quando em alguns sítios a declinação magnética local (provocada pelos minerais magnéticos das rochas) pode chegar a 20º . Uma chamada de atenção em relação a isto era referida nas cartas antigas no canto superior direito debaixo da declinação cartográfica, mas nas cartas recentes esqueceram-se de referir.

Enquanto para operações de artilharia a definição maior dos milésimos faz sentido, por exemplo num tiro a 10 km, para a navegação graus é, no meu entender suficiente. Aumentar a definição aumenta sempre o erro
.





Boa tarde novamente

eu estive colocado na ilha de São Miguel no quartel dos Arrifes e posso a firmar que o procedimentos usados são exactamente os mesmo do que são usados no continente.
Posso afirmar que a rede geodésica da ilha é materializada da mesma maneira que no continente apenas o datum é diferente, mas qualquer calibração local resolvem-se todos o problemas.
relativamente ao magnetismo da ilha efectivamente afecta os instrumentos magnéticos , mas os cabos de alta tensão tb , as facas os rádios,e especialmente os telemóveis............mesmo para a navegação submersa não há problemas basta calibrar is equipamentos............

ou seja um objecto com uma largura de 1m a 1 km te a medida angular de 1milesimo


Imagem


A rede geodésica e o datum não têm de estar à partida associados ao norte magnético. Ou seja são coisas que podem ser usadas independentemente das bússolas.

Aqui, assim como algumas zonas aí no continente, as rochas afectam o magnetismo de modo diferente em cada ponto. Por isso não basta a calibração da declinação magnética (as contas que estão na carta) é preciso calibrar a declinação daquele preciso local. Para perceber o desvio provocado pelo magnetismo do local pode-se retirar um azimute cartográfico e depois compará-lo com um azimute retirado da bússola já com a declinação magnética ajustada. Já registei desvios de 20º, na ilha Graciosa.
Hoje em dia faço as coisas um bocado a grosso modo, o erro é muito frequente e difícil de anular. Há que ir comparando depois com referências visuais para confirmar a orientação.

kalash Escreveu:
E essa bolha de ar não interfere em nada? :roll:


Nalgumas bússolas existem bolhas de nível propositadamente colocadas, mas sempre em compartimentos isolados e nunca em contacto com agulha.

Uma bússola nova nunca deverá ter bolhas no compartimento da agulha. Por vezes, com o tempo, surgem bolhas nas bússolas provocadas pela variação da pressão do fluido, temperatura e/ou pela entrada de ar. Se forem bolhas pequenas nada afectam, mas bolhas maiores podem influenciar o bom funcionamento da agulha.



Ora bem esta conversa esta a ficar longa mas quem quiser saber sobre tudo o que tem a ver com cartografia em Portugal pode vir ter comigo ao Centro de informação Geoespacial do Exercito (Antigo Instituto Geográfico do Exercito) responsavel por toda a cartografia militar em portugal tenho todo o gosto em explicar o que quiserem sobre cartografia, geodesia e constelações de satélites ( GPS, GLONASS, Galileo, BeiDou)...........
muito do que foi dito aqui não esta propriamente mal se se não souberem o que estão a fazer pode correr mal, se acumularem muitos erros de navegação podem ficar sem saber onde estão e irremediavelmente perdidos, claro numa ilha ninguém se perde...........

Página 1 de 2 Os Horários são TMG [ DST ]
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
http://www.phpbb.com/